Sou vegetariana por amor aos animais

Sou vegetariana por amor aos animais
COLHER OU MATAR, a escolha é sua
"Se os matadouros tivessem paredes de vidro
todos seriam vegetarianos."

(Paul e Linda Mc Cartney)



Seguidores

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Asas de Anjos

Fonte: Vista-se

Mineira mata, retira membros anteriores de animais e oferece à Nossa Senhora

Fabio Chaves
Do Vista-se
Tweet
A pequena cidade de Santa Bárbara do Tugúrio, em Minas Gerais, tem cerca de cinco mil habitantes e está a 90 km de Juiz de Fora. É lá que a “artesã” Hilda Gonçalves Mendes cria patos brancos em seu quintal com um único objetivo: matá-los para retirar as asas. O trabalho macabro foi tema de uma reportagem do programa Globo Rural (assista aqui). Em nenhum momento a matéria questionou a atividade como possivelmente cruel e desnecessária. Ao contrário, as filmagens mostram a prática de Hilda como algo de fé, positivo.
Tradição na cidade, a festa católica da coroação de Nossa Senhora tem crianças vestidas de anjos. A encarregada de fazer estas asas é Hilda, que refere-se ao seu ofício como dom de Deus: “É um dom de Deus que eu aprendi, né? E hoje eu tô fazendo essa arte muito bonita para as crianças e oferecendo à Nossa Senhora, né?” – diz.
Ela seleciona os patos e inicia o processo. “Leva uns sete meses para poder o pato ficar bom. Aí depois eu mato ele, né? Ela [a asa] tem que sair inteirinha assim. Eu corto aqui assim em volta do pato tudinho aqui assim.” – detalha Hilda. Ela não explica na reportagem, mas é provável que mate os patos cortando ou quebrando o pescoço deles, como é comum em cidades pequenas. No vídeo da reportagem é possível notar que há muitos filhotes no local, que estarão vivos até o sétimo mês apenas.
Após matar os patos e retirar suas asas, ela aplica uma solução com formol para evitar o mal cheiro da deterioração da carne que resta nos ossos. Cada par de asas, resultante desse processo cruel que tira a vida de um animal, custa R$ 30,00.
A “artesã” demonstra ser uma pessoa muito simples e sem muito conhecimento e que claramente não vê o que faz como algo ruim, tanto que ela fala abertamente com muito orgulho. Mas, além de imoral, a atividade de Hilda pode ser enquadrada como crime, já que o abate de aves, assim como o de outros animais, tem regras previstas por lei. Abater animais no quintal de casa é uma atividade clandestina, fato também ignorado pela reportagem da Rede Globo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário