Sou vegetariana por amor aos animais

Sou vegetariana por amor aos animais
COLHER OU MATAR, a escolha é sua
"Se os matadouros tivessem paredes de vidro
todos seriam vegetarianos."

(Paul e Linda Mc Cartney)



Seguidores

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Olhos de um porco - Poesia

(Poema de autoria desconhecida)

Profundas águas azuis
Tão vastos são os mares da tristeza
Eles nunca viram misericórdia
E nunca verão o amanhã.
Freneticamente procurando
Por um pingo de alívio
Do tormento contínuo
E luto perpétuo.
Eles perfuram meu coração
E secam todo o meu sangue
Olhos quase-humanos me assombram
Me perguntando: por quê?
Implorando por bondade
Algo que lembre generosidade
Uma contemplação doce e cheia de esperança
Em cada rosto inocente.

Ofereço-lhes água
Um golpe no focinho
Eles silenciosamente questionam
Se eu vou deixá-los sair
Seus sentidos são intensificados
Cada som, cada novo cheiro
Uma vez que por todas as suas vidas
Foram trancados dentro do inferno.

Eles são prometidos através de lágrimas
Como quase partidos
Eu vou continuar a luta
Mudando mentes, tocando corações
Seus belos azuis
Vão se tornar uma voz clara
Implorando por favor
Faça a escolha da compaixão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário