Sou vegetariana por amor aos animais

Sou vegetariana por amor aos animais
COLHER OU MATAR, a escolha é sua
"Se os matadouros tivessem paredes de vidro
todos seriam vegetarianos."

(Paul e Linda Mc Cartney)



Seguidores

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Depoimento de um carnívoro




"Como vocês sabem gosto de carne, churrasco, picanha, etc…  Sempre ouvi que pra você ser um homem mesmo, tem que ser capaz de matar aquilo que quer comer. Não, eu não matei um boi. Mas depois de muitos anos fiz algo que era muito comum na minha infância: fui pescar com o meu pai. E ficar perto do pai é tão bom…  Ao término do dia voltamos para a sede da fazenda e eu fiquei de voltar lá no rio para pegar a vara que estava “montada”.  O lugar era lindo. Só eu, alguns gansos e o barulho das árvores.  Ao pegar a vara tive a surpresa: tinha um pintado preso no anzol. O objetivo era esse, lógico! O que eu tava esperando que tivesse ali? Pra quem não conhece, o pintado é um peixe de couro, grande, pesado e saboroso, muitas vezes tido como a vedete do dia, um troféu. Retirei o peixe da água e levei para a sede. No caminho comecei a pensar: ` sacanagem tirar esse bicho da água. Ninguém tá passando fome!`… Cheguei na sede e um funcionário da casa ficou encarregado de `limpar´ o peixe. Coisa que já cansei de fazer. Quando ele pegou o animal na mão minha cabeça ficou cheia de pensamentos de culpa: ´Cara, porque não soltou o peixe? Ninguém ia saber…´ Fiquei me xingando por não tê-lo soltado. Por isso me obriguei a ver a `limpa´. Foi aí que me veio um som e no ato lembrei de algo que havia esquecido: o pintado é um peixe que emite um som semelhante a um choro…. Fiquei muito incomodado com aquilo.
Na pesca esportiva o desafio é pegar o peixe. Depois disso ele é devolvido à natureza vivo e inteiro. Outros tipos de pesca são vistos como conquistas, troféus, terapias relaxantes e até atos bárbaros de dominação. Mas porque eu fiquei tão incomodado? Acho que o que doeu foi ver o bicho morrer ali, chorando. Ver que é muito diferente de ver um lindo prato posto à mesa. Acho que estamos esquecendo que aquele pedaço de bife veio de um bicho e não é “industrializado” como uma goma de mascar ou barra de chocolate. Todo carnívoro (como eu) deveria saber como é processo: do animal em pé, respirando até o bife no prato. Isso no mínimo faria com que alguns enxergassem diferente."

Um comentário:

  1. Vou publicar no mãe terra e divulgar o seu blog lá...beijus...

    ResponderExcluir