Sou vegetariana por amor aos animais

Sou vegetariana por amor aos animais
COLHER OU MATAR, a escolha é sua
"Se os matadouros tivessem paredes de vidro
todos seriam vegetarianos."

(Paul e Linda Mc Cartney)



Seguidores

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

AO MEU SANTINHO DE ASSIS



Ivana Maria França de Negri

Querido santinho de Assis.
Vós que fostes exemplo de humildade, andastes em andrajos e pés descalços no chão.
Vós que amastes a natureza e chamastes os astros do céu de irmão Sol e irmã Lua.
Vós que conversastes com os passarinhos e amansastes as feras da floresta apenas com vosso olhar pacífico e amoroso.
Vós que fostes poeta, pacifista, ecologista e protetor dos animais.
Vós que consolastes os sofredores, estendestes a mão aos pobres e curastes os doentes.
Vós que tivestes uma fé inabalável em Deus e jamais duvidastes da Justiça Divina.
Vós que passastes dias inteiros em arrebatamento, orando e meditando em silêncio contemplativo.
Vós que cantastes hinos em louvor ao Criador de todas as coisas com a alma sintonizada em etéreas dimensões.
Vós que abandonastes o conforto e as riquezas mundanas para viver recluso numa capelinha na montanha, escutai esta minha prece.
Peço neste dia, que derrameis vossa bênção e protegei todas as criaturas que não sabem falar, mas sentem dor, fome, sede, tristeza, como nós humanos, mas são tratadas com desdém.
Consolai as criaturas aladas presas em minúsculas gaiolas, pois nunca poderão adejar asas e voar felizes no azul do céu.
Amparai os que puxam carroças e têm o dorso coberto de escaras pelo açoite constante.
Livrai os bois de rodeio e os sangrados nas touradas desse sofrimento sem finalidade alguma que os humanos chamam de diversão.
Volvei teu olhar de bondade às pobres cobaias de laboratório que têm seus corpos retalhados em vida, sentindo dores terríveis para servir à ciência.
Derramai também um bálsamo curativo que abrande a dor das feridas dos que são abatidos em caçadas, dos que são utilizados sem piedade em rituais religiosos, e dos que têm seu corpo descarnado para que suas vísceras sirvam de alimento ao homem.
Protegei os animais de circo, presos em jaulas pequenas e sempre à mercê de crueldade dos seres humanos.
Soprai nos corações pétreos dos homens, um pouco que seja da vossa infinita bondade a fim de que a misericórdia e a compaixão neles faça morada. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário