Sou vegetariana por amor aos animais

Sou vegetariana por amor aos animais
COLHER OU MATAR, a escolha é sua
"Se os matadouros tivessem paredes de vidro
todos seriam vegetarianos."

(Paul e Linda Mc Cartney)



Seguidores

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Criando Filhos Vegetarianos

Resposta à matéria "Filhinhos Vegetarianos, nem pensar", publicada pela Revista Veja
http://www.nutriveg.com.br/
São Paulo, 10 de novembro de 2010

A matéria “Filhinhos vegetarianos, nem pensar” publicada na edição da última semana da revista Veja traz uma visão limitada e equivocada sobre as dietas vegetarianas para crianças ao afirmar que elas aumentam a probabilidade de desenvolver deficiências nutricionais. Sou nutricionista especializado em dietas vegetarianas e atendo semanalmente a crianças vegetarianas, tendo já acompanhado centenas delas, todas com muita saúde. Crianças vegetarianas podem ter um desenvolvimento perfeitamente normal dentro desse modelo alimentar. Estudos científicos demonstram de maneira clara e repetida que apesar das peculiaridades da dieta, essa não deixa espaço para as deficiências nutricionais quando recebe o mínimo de planejamento. Quando há ocorrência de deficiências, essas ocorrem nas crianças vegetarianas no mesmo grau em que ocorrem nas não-vegetarianas.

George Guimarães

Nutricionista CRN-3 7708

Fone (11) 5585-3475

e-mail nutriveg@terra.com.br

Um comentário:

  1. Olá George
    Como vai?
    Você não vai lembrar de mim, mas lembro bem de você. Criei e dirijo um movimento de arte (MICA) com crianças na zona norte de SP.
    Foi a Viviam Schmaichel, hoje ex-aluna do MICA e formada em Artes Plásticas na USP, que o levou para fazer uma apresentação no auditório do Arquivo do Estado, durante uma exposição dela sobre animais na galeria do mesmo local.
    Continuo com o trabalho com as crianças e, grande parte de nossos projetos, são pela proteção e valorização da vida animal.
    Sou vegetariana, amiga da Ivana de França e fundei um grupo de proteção animal - MOPI bichos - junto com uma jornalista e uma veterinária.
    Gostei muito de ler sua resposta à matéria da revista Veja. As pessoas precisam de informações corretas para poder fazer suas escolhas. Sou vegetariana há muitos anos e não tenho as doenças que a maioria dos idosos não-vegetarianos têm. Não sou hipertensa, nem tenho taxas de glicose, colesterol, triglicérides, etc, etc, fora da normalidade. Minha filha também escolheu ser vegetariana e é uma jovem que exerce atividades que exigem muita energia. É bailarina, personal de deficientes físicos e árbitra do Comitê Paraolímpico. Não tem nenhuma deficiência alimentar. É cheia de energia e saúde.

    ResponderExcluir