Sou vegetariana por amor aos animais

Sou vegetariana por amor aos animais
COLHER OU MATAR, a escolha é sua
"Se os matadouros tivessem paredes de vidro
todos seriam vegetarianos."

(Paul e Linda Mc Cartney)



Seguidores

terça-feira, 5 de abril de 2011

Farra-do-boi - Violência se ensina


Brincadeira inocente?
por Ivana Maria França de Negri

Um boi corre ensanguentado pela praia. É cercado de todos os lados por pessoas que riem, gritam e fazem muita algazarra, munidas de paus, pedras e estiletes. Assustado e ferido, com pedaços do corpo amputados - cortaram seu rabo, orelhas e arrancaram pedaços do couro que está em carne viva. Já cego por terem perfurado seus olhos, em desespero corre para o mar aberto. O sal das águas, em contato com suas feridas, só as faz arderem mais, e ele volta para a turba enlouquecida que o lincha impiedosamente na frente das crianças que ainda não entendem o significado daquele horror que dizem ser uma festa.
Que mal fez aquele bezerro para ser executado com requintes de crueldade?
No final de toda essa barbárie, as carnes são consumidas num churrasco coletivo.
Essa é uma festa (?) considerada de caráter cultural em Santa Catarina, herdada de tradições açorianas. É realizada todos os anos ao longo de todo o litoral, por ocasião da Semana Santa.
Que prazer há em comer a carne dilacerada de um ser que foi torturado e padeceu muito antes de morrer?
Entidades protetoras de animais lutam incessantemente para acabar com a prática, e até a atriz Brigite Bardot, defensora ferrenha dos direitos dos animais, já tentou interceder, mas as autoridades, pressionadas pelo grande número de “farristas”, que consideram esse horror um esporte, fazem vista grossa e deixam as farras acontecerem. Inclusive, muitos políticos locais doam bezerros em troca de votos nas próximas eleições.
São animais mansos que sofrem todo tipo de suplício antes de receberem o golpe de misericórdia que os libertará do tormento. Depois de mortos, terão suas carnes divididas para serem churrasqueadas.
E tudo isso para festejar (?) a Páscoa, evento religioso que relembra o calvário e ressurreição de Cristo. Será mesmo que Jesus aprovaria essa arbitrariedade para glorificar seu nome com a tortura absurda de um ser inocente criado pelo Pai?
Pensava-se que essa tradição abominável estava com os dias contados por causa do cumprimento da Lei de Crimes Ambientais, que prevê punições a maus tratos aos animais. Mas saiu na pela imprensa que o governador, pressionado pelos adeptos da prática, que são muitos, vai tentar mudar, através de projeto prestes a ser aprovado, o nome de “Farra” para “Brincadeira do boi” dizendo que não haverá mais maus tratos... Será mesmo?

2 comentários:

  1. Seres primitivos, ignorantes, encontram-se encarnados no planeta Terra...Até quando???

    ResponderExcluir
  2. Canibais eu muito nova já acho que poderia acontecer o seguinte: TODOS os animais torturados, deveriam se recurar rapidamente e atacar esses imbecis. Se fosse com eles eles iam denunciar. Iam fazer o circo!

    ResponderExcluir