Sou vegetariana por amor aos animais

Sou vegetariana por amor aos animais
COLHER OU MATAR, a escolha é sua
"Se os matadouros tivessem paredes de vidro
todos seriam vegetarianos."

(Paul e Linda Mc Cartney)



Seguidores

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Vivissecção - Isso é mesmo necessário?

(cão à espera da vivissecção)
Somos todos iguais!!! É o que diz a música.
Mas claro, estudantes que aceitam serem manipulados por professores insensíveis , indiferentes à dor dos animais, que os consideram apenas objetos descartáveis para estudos pseudoscientificos, não entenderão a mensagem contida: RESPEITO AOS ANIMAIS NÃO-HUMANOS.
Nenhuma mente onde existe a ideia de que respeitar os animais é um princípio básico de uma coexistência de paz e harmonia entre todos os seres vivos é capaz de aceitar o fato de que animais possam ser cortados, costurados, envenenados, asfixiados, queimados, privados de comida e afeto em nome do "progresso da ciência" ou "pelo bem da humanidade".
Sempre pergunto: que bem é esse que almejamos para nós mesmos em detrimento do bem de outras espécies? Por que apenas nós, seres humanos, somos merecedores desse "bem" alardeado por pseudocientistas?
Parece que estes estudantes e esses professores são privados de cérebro e coraçao. Cérebro, porque insistem numa prática já em desuso em muitas universidades do mundo (das 120 escolas de medicina dos Estados Unidos, 100 já aboliram o uso de animais para prática cirúrgica; na Alemanha e Inglaterra, 100% das Universidades já não usam animais há muitos anos).
Sem coração, porque são incapazes de sentir compaixão e por isso, não conseguem ver nos olhos do animal sua vontade de ser livre e viver como qualquer ser humano (e ficam lá, em gaiolas frias de metal, dentro de paredes sujas de sangue dos laboratórios, esperando serem torturados até a morte "pelo progresso da ciência", com o olhos mais tristes do mundo, mas ignorados por olhos frios de uma mente sádica).

(Aqui, o que restou do cãozinho após os "estudos")
(texto recebido pela internet sem o nome do autor)

Nenhum comentário:

Postar um comentário