Sou vegetariana por amor aos animais

Sou vegetariana por amor aos animais
COLHER OU MATAR, a escolha é sua
"Se os matadouros tivessem paredes de vidro
todos seriam vegetarianos."

(Paul e Linda Mc Cartney)



Seguidores

domingo, 17 de novembro de 2013

IDADE DA PEDRA




                                                                       Pedro Israel Novaes de Almeida

Aos poucos, a humanidade vai perdendo parte de sua barbárie.
            A preocupação com animais e aves, assim como o cuidado com o meio ambiente, deixou de ser uma utopia vanguardista para integrar currículos formais, e fazer parte da cultura e tradição de um número cada vez maior de pessoas, até ocupar lugar de destaque em diversos diplomas legais, inclusive nossa Constituição.
            Outrora, animais eram imolados em rituais que louvavam deuses raivosos, sedentos de sangue. Peles e penas eram passaporte seguro a status valorizados, pouco importando a selvageria embutida em sua obtenção.
            A criação e manejo, inclusive o sacrifício, de animais destinados a pesquisas científicas e fabricação de vacinas, seguem rituais prescritos em normativos que buscam evitar a crueldade humana. Circos, ainda que tardiamente, acabaram proibidos de utilizarem animais em seus espetáculos.
            Animais domésticos, como cães e gatos, passaram a ser encarados como integrantes do complexo da saúde pública, e alguns municípios, poucos, estruturaram órgãos que tratam de zoonoses, além de gerir ou amparar iniciativas de adoção e asilo aos que se encontram em situação de abandono ou maltratos.
            Maltratar animais passou de desumanidade a crime, sob severa condenação social. Agricultores e pecuaristas, inicialmente vistos como avessos aos bons tratos e inimigos do meio ambiente, aliaram-se aos novos tempos, e hoje a maioria deles pratica atividades sustentáveis e a salutar convivência com os contemporâneos naturais.
            Contudo, alguns nichos de crueldade persistem, sustentados por poderosos e milionários interesses. O rodeio, que fustiga animais, impondo-lhes desesperadas reações, ainda é aplaudido por multidões, como de fosse prova de destemor e maestria o ridículo derrubar de um indefeso bezerro, chegando, por vezes, a matá-lo.
            Os rodeios, selvagens, são inconstitucionais, não obstante receberem apoio dos poderes públicos, mormente municipais. A alegação, já exaurida, de que geram emprego e renda, pode, com igual mérito, ser aplicada ao tráfico de drogas, que movimenta milhões, em cifras e pessoas.
            Apesar de reprimida, a briga de galos ainda é praticada, em centenas de rinhas Brasil afora, atraindo multidões de espectadores sedentos pela cena de sangramento ou morte das aves.
            Em matéria de respeito ao meio ambiente e animais, progredimos, mas ainda estamos distantes da plena conscientização. Numa sociedade que usa linhas com cerol, destrói monumentos públicos, vandaliza orelhões e jardins, passa trotes em serviços públicos, não joga o lixo no lixo, recebe diariamente notícias de corrupção e desmandos e torna a violência cada vez mais banalizada, certos respeitos parecem preciosismos.
            A barbárie está diminuindo, mas ainda é pouco.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

O animal mais velho do mundo tinha 507 anos e os cientistas o mataram durante a pesquisa


Leia mais aqui

Conhecido como molusco Ming, trata-se de um bivalve islandês cujo nome científico é Arctica islandica. Ele provou ser ainda mais antigo do que se imaginava quando os cientistas o descobriram em 2006.
Na época os cientistas definiram sua idade em 405 anos. Ele foi batizado oficialmente com seu nome e passou a ser chamado carinhosamente pela Ciência como Ming e entrou para o Guinness Book of Records. Agora, os pesquisadores resolveram analisar novamente, mas com mais detalhes e descobriram que na verdade, Ming tinha 507 anos.
“Tinha” porque os pesquisadores o mataram quando resolveram abri-lo para estudar detalhadamente a sua idade. O molusco que estava vivo quando a França e Veneza (cidade italiana) eram aliadas contra Milão, permitindo que o rei Luís XII invadisse o ducado. Nessa mesma época, a Suíça se tornou um estado independente. Ming era um recém-nascido quando Cristóvão Colombo descobriu a América.
Apesar do “crime”, o pesquisador Paul Butler da Universidade Bangor de Gales, no Reino Unido, declarou: “Não fomos bem no primeiro estudo e nos apressamos para publicar as descobertas. Mas, agora temos plena confiança de que encontrados a idade certa”.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Dia de Ação de Graças - só desgraças para os animais...

O ex-beatle Paul MaccCartney faz campanha contra a tradição de comer perus no dia de ação de graças.
Milhões deles serão degolados para a "comemoração".
Veja mais aqui


segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Receita: Gaspacho caseiro, para o verão




                                                                                                            Armando Alexandre dos Santos (*)

O gaspacho é uma sopa tradicional do sul de Portugal, que se serve gelada, no verão, no Alentejo e no Algarve. Existem variantes do gaspacho em algumas partes da Espanha (especialmente na Andaluzia) e em outras regiões de vários países da costa mediterrânea. Parece ser de origem árabe.
É muito saborosa. Eu costumo fazer e deixar na geladeira, tomando nos dias de calor. Às vezes fica mais de uma semana na geladeira, sem estragar nem perder o gosto. Pode ser mais grossa ou mais rala, dependendo do gosto. Também a dosagem do vinagre pode ser variada, fazendo-se algo mais ácido ou mais suave. Alguns acrescentam um pouco de creme de leite ou açúcar, para quebrar a acidez, mas não é necessário.
Todos os ingredientes são crus, nada é cozido. Antigamente, fazia-se no almofariz, socando tudo. Hoje, com mais praticidade, faz-se no liquidificador e fica ótimo.
Alguns o servem em prato, para ser tomado com colher, enfeitando com um raminho de salsa e acrescentando uns cubinhos de pão torrado. Outros preferem servir em copo, como se fosse uma espécie de “vitamina” salgada, ou em canecas de louça. Depende de gosto.
Por experiência, sei que, no começo, ao experimentarem, algumas pessoas estranham o gosto. Isso de deve ao fato de, na cultura brasileira, ser inusual uma sopa salgada gelada, assim como também estranhariam se alguém lhes servisse sorvete salgado...
Mas depois de experimentarem, sobretudo num dia de muito calor, todos ficam gostando. É uma sopa leve e super-nutritiva, excelente para repor os sais minerais de quem fez exercício físico e suou muito. É pouco calórica e só tem, de gordura, o azeite de oliva, que é saudável e não faz mal.
Aqui vai a receita:
Ingredientes:                          
 - 1 kg de tomate bem vermelho - 1/2 cebola grande, ou uma cebola média inteira - 1 pimentão vermelho, sem as sementes - 1 pepino de tamanho médio, sem a casca - 1 dente de alho - 1 copo pequeno de azeite de oliva português - 2 colheres de sopa de vinagre - cerca de 200gr de miolo de pão amanhecido - sal, pimenta e outros temperos, a gosto
Modo de preparo:
Bater os tomates sem as sementes (para não deixar gosto amargo) e todos os demais ingredientes crus, no liquidificador Ajustar o gosto, com tempero e sal. Depois, levar à geladeira e deixar descansar algum tempo, antes de servir. Serve-se gelado, no início da refeição. Ou pode-se tomar a qualquer hora do dia, especialmente no verão.

               Experimentem. Tenho certeza de que gostarão.


                                    *) Armando Alexandre dos Santos é historiador, jornalista e diretor da Revista da
                                        Academia Piracicabana de Letras

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

O pódio das frutas


O pódio das frutas

As mais energéticas: açaí (495 kcal em 1 tigela pequena), abacate (235 kcal em 1/2 unidades), caqui (90 kcal por unidade) e figo (90 kcal por 3 unidades)
As menos energéticas: melão (20 kcal em 1 fatia) e pêssego (25 kcal em 1 unidade)
As mais ricas em fibras: açaí (35 g em uma tigela pequena) e goiaba (10 g em 1 unidade)
As mais ricas em carotenoides: manga (3600 mcg em 1 unidade), caqui (1800 mcg em 1 unidade)
As mais ricas em vitamina E: abacate (230 mg em 1/2 unidade), açaí (90 mg em 1 tigela pequena)
As mais ricas em potássio: banana (350 mg em 1 unidade) e uva (296 mg em 1 xícara)
As mais ricas em vitamina C: goiaba (370 mg em 1 unidade) e morango (110 mg em 1 xícara)
As mais ricas em cálcio: açaí (236 mg em 1 tigela pequena) e tangerina (40 mg em 1 unidade)
As mais ricas em magnésio: abacate (100 mg em 1/2 unidade) e banana (30 mg em 1 unidade)
As mais ricas em ferro: açaí (25 mg em 1 tigela pequena) e amora (5 mg em 1 copo médio)

Frutas para esportistas

Os esportistas estão sujeitos a algumas condições que podem ser prevenidas e aliviadas com as frutas
Anemia: açaí, amora, carambola
Artrite: abacaxi, ameixa e maçã
Cãibras musculares: banana, laranja e melão
Diarreia: maçã sem casca e banana-maçã
Digestão pesada: combinar as refeições pesadas com o abacaxi
Prisão de ventre: maçã com casca, ameixa e figo
Fadiga: banana, uva e figo
Retenção de líquidos: a maioria das frutas, por possuir potássio, pode provocar maior perda de líquido.
Baixar o colesterol: maçã, pera, abacaxi e pêssego

Ameixa, tônico antiestresse

Contém alta quantidade de fibra sorbitol que estimulam o movimento intestinal e favorecem a evacuação. Dependendo da coloração da fruta, a quantidade de vitaminas que possuem pode variar: as claras são as mais doces e ricas em carotenos, e as com coloração escura contêm mais ferro. Sua riqueza em vitaminas B e C torna essa fruta uma aliada contra o estresse e o suco de ameixa alivia a gota, o reumatismo, a artrite e problemas articulares.

Damasco, a fruta da pele

Tem alto teor de caroteno (provitamina A), vitamina que previne o câncer, regenera os tecidos, e favorece o bronzeado. É rica em ferro, magnésio, potássio, zinco e vitaminas B1, B2 e C. Um verdadeiro coquetel contra a fadiga. E só tem 47 kcal.

Figo, para os ossos

Tem cálcio, por isso, é recomendado para esportistas e ajuda a prevenir a osteoporose. Contém benzaldeido, um agente anticancerígeno, flavonoides e uma enzima chamada ficina que ajuda a digestão das proteínas. Além disso, possui ferro, potássio e fibra. As avós utilizavam o látex branco (líquido que sai da planta ao ser cortada) para eliminar as verrugas. Na Ásia, o figo é considerado um afrodisíaco natural.

Maçã, o presente de Eva a saúde

Ela é rica em fibra solúvel, regula o colesterol, protege o coração e equilibra a função intestinal, tanto no caso de diarreia como de prisão de ventre. Contém vitamina C, potássio e é hidratante.

Banana, a barrinha energética

É o alimento dos campeões. Uma comida rápida, ideal para recarregar as energias. Quanto menos maduras, mais ricas em amido. A banana previne as cãibras musculares por sua riqueza em potássio. Também tem magnésio e vitamina B6, vital para levantar seu ânimo e ajudar no metabolismo do corpo.

Melão, o diurético mais natural

É típico das frutas de verão. É rica em potássio (diurético), betacaroteno, vitaminas e com poucas calorias. Quanto mais amarelo o melão, maior é a quantidade de carotenos - responsáveis pelo cuidado de sua pele, melhorando também o seu bronzeado. É considerada uma fruta anticoagulante e um aliado na prevenção de trombose e enfartes.

Pêssego, a fruta saborosa

Rica em vitamina C e potássio. Regula o intestino, pois é rico em fibras. Tem baixo teor calórico.

Açaí, o pentacampeão

Esta frutinha amazônica, muito badalada entre os esportivas, sem dúvida nenhuma é pura energia! Rico em vitamina E, o açaí pode ser considerado um poderoso antioxidante. Além de ser rico em cálcio e ferro, que auxiliam na efetiva contração muscular. O alto teor de fibras pode ser ainda maior quando na tigela de açaí vai granola misturada.

Nectarina, o pêssego de pele suave

É uma fruta muito parecida com o pêssego. Contém provitamina A, vitamina B3, ácido fólico, potássio e fibra. Ajuda a regular o colesterol.

Pera, para refrescar

A pera é uma fruta que deve ser ingerida madura. É rica em pectina, fibra que regula o intestino melhorando a flora intestinal; contém minerais como o selénio (antioxidante), zinco (aumenta a imunidade) e potássio (diurético e hipotensor). Para os esportistas é uma fruta muito completa.

Abacaxi, para digestão

A cozinha oriental combina pratos com carnes e abacaxi porque favorece a digestão das proteínas. Essa fruta tem uma enzima chamada bromelina. É rica em vitamina C.

Melancia, menos calorias

Se seus problemas são os quilinhos a mais, encha sua geladeira de melancia . Você vai poder comer quantos pedaços quiser, pois é a fruta que tem menos calorias (18 kcal/100 g). É rica em água, fibra , potássio (diurético), vitaminas A, B6 e C e magnésio.

Uva, limpa seu corpo das toxinas

Uma das frutas que trazem mais benefícios para a saúde. É remineralizante, diurética, depurativa, energética. Contém taninos adstringentes, polifenois, resverastrol (principalmente nas uvas escuras) e substâncias com capacidade antitumoral. Uma alimentação rica em uvas garante boa saúde e limpa seu organismo de toxinas.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Fechado definitivamente o Instituto Royal

Não pé só pelos Beagles



                                                            19 dias após invasão, Instituto Royal encerra atividades em São Roque


O Instituto Royal encerrou suas atividades em São Roque (SP). A informação foi divulgada em comunicado enviado nesta quarta-feira (6) pela assessoria de imprensa do laboratório. "Em assembleia geral extraordinária realizada entre seus associados, o Instituto Royal, por meio de seu Conselho Diretor, vem a público informar a decisão de interromper definitivamente as atividades de pesquisa em animais, realizadas em seu laboratório de São Roque", diz a nota.

 Representante da prefeitura para fiscalizar os procedimentos do Instituto Royal era funcionária do mesmo

Leia mais

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

EVOLUÇÃO



Ivana Maria França de Negri

o homem da era virtual
ainda não se desvencilhou
do seu lado irracional

são séculos de caminhada
mas ainda não aprendeu a lição

não sabe ser misericordioso,
não tem compaixão

não pensa que o animal
que esfola e mata,
é nosso irmão,
apenas um degrau abaixo

na escala da evolução.

domingo, 3 de novembro de 2013

Dia Mundial do Veganismo - 1o de Novembro




Vá às ruas, faça palestras, liberte um animal, faça um jantar especial, faça alguma coisa!

Só não deixe passar batido essa data tão importante para TODOS OS ANIMAIS DO PLANETA!